Quinta, 16 de Setembro de 2021 12:19
(86) 99861-1711
Cidades Gestão

A nova era da advocacia

Por Giovana Holanda

03/08/2021 17h33 Atualizada há 1 mês
Por: David Pacheco Fonte: redação
Advogada Giovana Holanda
Advogada Giovana Holanda

No passado para que você tivesse sucesso na profissão eram necessários apenas 2 pontos: se formar e ter um escritório ao lado do fórum da sua cidade. A advocacia trazia consigo um fator denominado de: sucesso. 

“Fulano de tal é Doutor Advogado”. O respaldo profissional falava por si só. Bons tempos aqueles em que se formavam 50 advogados por ano. 

Mas o cenário mudou. E possui marcos temporais. 

As graduações aumentaram e o Brasil passou a ter mais faculdades de direito do que o resto do mundo todo, apesar de poucas delas receberem o selo OAB. O aumento das faculdades de 1995 a 2018 foi de 539%. 

A educação é para todos, e a oportunidade de ensino deve sim ser difundida, mas a criação de cursos sem o devido respaldo traz graves consequências à classe que acaba por fazer a sua peneira no exame de ordem.

O segundo momento de transição da profissão, foi a pandemia. Os advogados tiveram que fechar seus escritórios por um simples motivo: o judiciário parou. As audiências foram canceladas. As movimentações processuais estagnadas.

“Como eu vou viver?” Os advogados se perguntavam. 

A justiça teve que aprender a andar de novo. E enquanto isso o advogado militante do dia a dia do fórum precisou se reinventar. 

Então, como se diferenciar em um mercado com muitos profissionais e o pior, com profissionais que não podiam sair das suas casas? 

A estimativa geral do país é que existam 191 advogados para cada 1 cliente. Qual outra profissão possui tamanha concorrência?  

E foi baseado nisso, que os detentores de conhecimento notório e reputação ilibada buscaram o digital como opção. 

Há quem diga que o momento é de “tik tokrização” da profissão. 

Eu digo que é o advogado buscando uma forma de viver, ou melhor, sobreviver no mundo dos leões. 

Trazer sua carreira para o on-line não é perder o respaldo e a seriedade da profissão, mas sim deixar o jogo mais justo. Onde ter um prédio perto do fórum não influencie, afinal, as audiências são por vídeo chamada mesmo.   

A própria Ordem entendeu o momento de mudanças e lançou o novo provimento de publicidade e propaganda da advocacia.  Diretrizes que antes eram consideradas inimagináveis agora podem ser utilizadas pelos atuantes do direito. 

O novo provimento alterou 10 artigos e trouxe a possibilidade de anúncios pagos desde que condizentes com o código de ética. 

É a nova revolução. É a nova era da profissão. 

“Ou você se reinventa ou a vida se reinventa por você”. 

Ele1 - Criar site de notícias