Segunda, 18 de Outubro de 2021 04:14
(86) 99861-1711
Brasil Presos da Papuda

Presos da Papuda escrevem cartas para denunciar agressões e tortura: 'Socorro, estão nos matando aos poucos'

Textos foram entregues a parentes que repassaram para comissões de Direitos Humanos do DF e advogados. Internos relatam levam socos, chutes e 'punições excessivas'; g1 aguarda posicionamento dos policiais penais e da direção do presídio.

08/10/2021 19h19
Por: Ana Isabel Fonte: https://g1.globo.com
Presos da Papuda escrevem cartas para denunciar agressões e tortura: 'Socorro, estão nos matando aos poucos'

Um grupo de presos do Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, escreveu cartas para denunciar agressões, punição coletiva e até tortura dentro do presídio. Os textos foram entregues a parentes e repassados para advogados e também para duas comissões de direitos humanos do Distrito Federal.

Em acesso às cartas escritas por detentos da Penitenciária do Distrito Federal I (PDF-I) – onde ficam os condenados – e por detentos do Centro de Detenção Provisória (CDP-I), que abriga os que aguardam julgamento ou podem recorrer. Eles também dizem que não têm acesso a itens básicos de higiene e que há "corte de água por várias horas e cortes de energia como castigo".

"Socorro! Socorro! Eles estão nos matando aos poucos, espancando, torturando, deixando a gente com fome, com sede. Peço isto pois não estamos aguentando mais tanta falta de humanidade", diz uma das cartas.

Na procura por informações o Sindicato dos Policiais Penais do DF foi procurado para comentar o assunto e a Secretaria de Administração Penitenciária. No entanto, até a publicação desta reportagem, não houve resposta.

Espancamento e tortura

Em uma das cartas, de 19 páginas, os presos que ficam em alas do Centro de Detenção Provisória destinadas a internos que têm nível superior relatam socos, chutes e chineladas por parte dos policiais penais.

"Por diversas vezes nos deixam no sol quente, só de cueca e com a bunda no chão, sendo maltratados e hostilizados [...]", diz trecho da carta.

Segundo o grupo que escreveu as cartas, os agentes "utilizam da fé pública que têm para cometer todos os tipos de abusos e ilegalidades". Entre as denúncias relatadas pelos internos estão:

 

  • Apanhar com a própria sandália
  • Ficar de joelhos para ser golpeado
  • Tortura
  • Tapas, socos e chutes
  • Espancamento
  • Compartilhamento obrigatório de máquina de cortar cabelo entre todos
  • Submissão à ilegalidade
  • Detentos serem obrigados a cortar as unhas dos pés de outros detentos com os
  • dentes
  • Punição coletiva

 

Ele1 - Criar site de notícias