Segunda, 18 de Outubro de 2021 05:04
(86) 99861-1711
Internacional Índia

Índia autoriza uso de Covaxin em crianças e adolescentes

Órgão regular revisou estudos e testes

12/10/2021 15h27
Por: Caio Reis Fonte: www.dw.com
Índia autoriza uso de Covaxin em crianças e adolescentes

Um painel de especialistas do regulador de medicamentos da Índia recomendou o uso emergencial da vacina anticovid Covaxin em pacientes na faixa etária de 2 a 18 anos nesta terça-feira (12/10). Com isso, o imunizante da farmacêutica Bharat Biotech se tornou a primeira vacina na Índia a obter a aprovação para uso em crianças abaixo de 12 anos, num momento em que a segunda nação mais populosa do mundo expande sua campanha de vacinação contra o coronavírus para incluir crianças.

Os dados da Bharat Biotech de testes clínicos da Covaxin na citada faixa etária "foram completamente revisados pelo comitê de especialistas do Departamento Central de Controle de Padrões de Medicamentos e [eles] forneceram suas recomendações positivas", comunicou a farmacêutica em um comunicado, no entanto, sem compartilhar os dados de eficácia e segurança em crianças.

A farmacêutica indiana iniciou um teste da Covaxin em crianças em junho, após uma segunda onda devastadora de covid-19 impulsionada pela variante delta ter extrapolado o sistema de saúde da Índia.

A Covaxin é a segunda vacina na Índia a obter a aprovação para a aplicação em menores de 18 anos – a primeira foi o imunizante da Zydus Cadila, embora apenas para crianças a partir de 12 anos.

Duas outras empresas – Serum Institute of India e a farmacêutica Biological E. – também receberam a permissão para testar seus imunizantes em crianças. A triagem da Serum envolve crianças de 7 a 11 anos e conta com a aplicação da vacina anticovid da empresa americana de biotecnologia Novavax, enquanto a Biological E. recebeu permissão para iniciar estudos de estágio intermediário de sua vacina em crianças acima de 5 anos.

Índia imunizou 29% dos adultos elegíveis

A Índia imunizou totalmente cerca de 29% de cerca de 944 milhões de adultos elegíveis, de acordo com dados do próprio governo indiano. O país possui uma população de quase 1,4 bilhão de pessoas. A vacinação indiana contemplou a administração de mais de 110 milhões de doses da Covaxin.

A farmacêutica Bharat Biotech, no entanto, ainda aguarda a autorização de uso emergencial da Covaxin por parte da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma decisão que é esperada para o final deste mês. Sem a aprovação da OMS, o imunizante de duas doses dificilmente será aceito mundo afora como uma vacina anticovid válida.

Vários países têm corrido contra o tempo para aprovar vacinas contra o novo coronavírus para crianças. Os Estados Unidos, por exemplo, autorizou o uso da vacina da Pfizer-Biontech em crianças a partir de 12 anos. E o painel consultivo do regulador americano FDA se reunirá no final deste mês para discutir a aplicação do imunizante em crianças entre 5 e 11 anos de idade.

Embora a covid-19 seja conhecida por geralmente causar sintomas leves em crianças, há o risco de complicações raras após a contração da doença.

"Crianças com comorbidades devem ser vacinadas o mais rápido possível, agora que uma vacina com imunogenicidade em crianças e um grande banco de dados de segurança em adultos está disponível", disse a virologista indiana Gagandeep Kang, professora da escola médica Christian Medical College, localizada em Velore, no extremo sudeste da Índia.

Ele1 - Criar site de notícias